Política
Tendência

CPI: MPF-BA e Sesab terão de prestar informações sobre compra fracassada dos respiradores do Consórcio do NE

A CPI da Pandemia aprovou dois requerimentos de informações que atingem em cheio o Consórcio Nordeste. O primeiro deles, do senador Alessandro Veira (Cidadania), requer “ao Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA) a disponibilização do teor e resultados das investigações de possíveis ilícito na compra dos respiradores pelo Consórcio Nordeste”.

O segundo, o senador Eduardo Girão (Podemos), requer que “sejam encaminhados pela Secretaria Estadual de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) cópia de todos os documentos relativos à aquisição frustrada de respiradores através de contratação do Consórcio Nordeste”. O parlamentar, inclusive, fez o mesmo pedido a todas as secretarias dos estados nordestinos.

A comissão quer apurar a compra mal sucedida de 300 respiradores por parte do Consórcio do Nordeste, à época liderado pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT). Os requerimentos são uma tentativa da ala bolsonarista estadualizar as investigações da CPI, que tem como alvo principal as ações do Governo Federal durante a Covid-19.

A CPI da Pandemia já aprovou 101 requerimentos nesta semana. São 89 pedidos de informações e 12 para a convocação de testemunhas. Na reunião da última quinta-feira (6), foram 88 requerimentos aprovados – incluindo o dos dois senadores com dados relativos à Bahia. No geral, os parlamentares cobram de ministérios, órgão do Poder Judiciário, governos estaduais e prefeituras o envio de documentos.

Desde o início dos trabalhos, a CPI da Pandemia aprovou um total de 216 requerimentos. Outros 229 pedidos de informações, convocações, convites e audiências públicas aguardam deliberação dos parlamentares.

Do Bnews

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo